Europa

Bruges: arquitetura, batatas fritas e chocolate

Pin
Send
Share
Send


Continuamos com as histórias de viagem à Flandres fizemos no final do verão de 2013. Hoje vamos Gante até Bruxas Para visitar em um dia esta bela cidade. Você está prestes a descobrir conosco a cidade mais bonita da Flandres? Vamos lá!

Em menos de quarenta minutos, o trem que liga a estação Daamport em Gante nos deixou na estação central de Bruges. Chegamos a uma das cidades mais bonitas não apenas na Flandres, mas na Europa, e as expectativas eram muito altas. A estação fica muito perto do centro, por isso pegamos alguns mapas no posto de turismo na saída e nos preparamos para espremer o máximo de suco possível na cidade e, acima de tudo, passear pela cidade velha. Atento que o roteiro turístico começa!

Uma curta caminhada de dez minutos, atravessamos o jardim, onde lago do amor e seus famosos cisnes, que são um símbolo da cidade. Além encontramos uma das primeiras atrações: o Begijnhof ou Beguinaje. Este beguinage foi construído em 1245 para abrigar as viúvas e órfãos dos cruzados que tomaram a antiga Constantinopla. Atualmente, nas casas típicas do século XV-XIX, residem as freiras da ordem de San Benito. O recinto, ao lado de um jardim muito grande e muito cuidadoso, fecha todos os dias às seis e meia da tarde. Tome nota!

Deixamos para trás a paz do beguinage para entrar no centro histórico da cidade. Não é de admirar que Bruges é um patrimônio mundial, porque toda a arquitetura do centro histórico é linda e dá a sensação de estar andando por uma cidade de contos de fadas. Um dos pontos mais fotografados da cidade por sua beleza é o Cais do Rosário (Rozenhoedkaai). De lá, poderíamos contemplar uma vista panorâmica com o Igreja de Nossa Senhora ao fundo, que tem uma torre com mais de 120 metros de altura. É a segunda torre de tijolos mais alta do mundo e se destaca entre os canais de Bruges e os edifícios históricos.

Muito perto, encontramos o Praça Burg e a prefeitura de Bruges, um dos centros nervosos da cidade, junto com a praça do mercado nas proximidades. Obviamente, um dos edifícios mais importantes da praça é a prefeitura e, como era sábado de manhã, vimos várias festas de casamento. Eles convidaram os hóspedes a links de todos os tipos: tradicional, medieval, dos anos 40 e até conto de fadas com carruagem no estilo da Cinderela (!).

Ele Prefeitura de Bruges É um belo edifício de estilo gótico, que contrasta com os diferentes estilos que podemos encontrar na praça: o românico da basílica de São Basílio, o estilo renascentista no antigo escriba, o barroco no Prebostazgo e o classicismo na mansão. do Franconato de Brujas, não há nada. É como um livro de história da arte em três dimensões.

Tomando o Breidelstraat chegamos a Markt, a praça do mercado e uma das áreas com mais movimento de visitantes do centro de Bruges. Aqui pudemos ver as belas casas da guilda, como já tínhamos feito em nosso visita a Antuérpia, antes da onipresença do Torre de Belfort, erigido séculos antes. A torre sineira é um dos melhores pontos de vista da cidade e, a partir dos 83 metros de altura, podemos apreciar a bela vista do centro histórico de Bruges.

Ao chegarmos à praça, estávamos um pouco cansados ​​de passear pelo centro, então decidimos nos sentar para comer batatas fritas tradicionais em um frenesi da praça. Foi um erro grave, porque nossa próxima parada foi a Museu de chips de batata de Bruges e, por que negá-lo, um dos principais objetivos de nossa viagem à Flandres.

Objetivo alcançado!

E por que visitar o Museu da Batata Frita? Porque, de acordo com nossa filosofia, qualquer desculpa é boa para uma viagem: para visitar o Cenários da Toscana do livro Lua Nova da saga «Crepúsculo» ou para viajar para a Disneyland Paris e Neverland para comemorar o 30º aniversário de nosso Peter Pan em particular. Nossos geeks são tão divertidos quanto qualquer outro.

Vídeo: Cerveja, chocolate, batata frita e arquitetura, a deliciosa Gent (Setembro 2020).

Pin
Send
Share
Send