Europa

Dia 1: Oxford by Míriam

Pin
Send
Share
Send


Oxford é uma pequena cidade localizada a 80 quilômetros a oeste de Londres e é conhecida principalmente por sua universidade. A Universidade de Oxford é a mais antiga que fala inglês e é composta por várias faculdades espalhadas pelo centro da cidade. Além das faculdades, outros edifícios como a Biblioteca Bodleian e a Catedral de Christchurch se destacam. A cidade inteira é composta por casas baixas, e as ruas estão cheias de flores penduradas nos candeeiros, tudo muito bem conservado. Sendo uma cidade pequena e plana, o transporte que triunfa lá é a bicicleta. Por outro lado, não é altamente recomendável viajar de carro pelo centro, pois está cheio de áreas azuis e ruas de pedestres. Optamos por deixar o carro em um estacionamento e, à noite, na casa de nossa amiga Julia, mais longe do centro. Depois de duas horas de carro, chegamos a Oxford por volta das 3:30 da tarde. Tínhamos encontrado Júlia no centro, ao lado da Biblioteca Bodleian, para comer. Sua idéia era nos levar ao "Vaults and Garden", um café muito legal que fica ao lado de uma igreja e tem um jardim na frente com mesas para comer. Mas, é claro, às 4 da tarde o cardápio do almoço não era mais servido, mas o cardápio de lanches, então mudamos de planos e fomos a um pub próximo para comer (Pub Beefeater / The Mitre). Na Inglaterra, os bares não são apenas um lugar para beber, mas também servem comidas como peixe e batatas fritas, batatas fritas (batatas cozidas com pele e enfeite), hambúrgueres e outros ... Além disso, os bares têm seu charme, com decoração em madeira , suas grandes mesas e bancos ... tudo o convida a entrar e se divertir.

Rua principal

Com o estômago cheio, nos vimos com mais coragem para começar a conhecer a cidade. Passamos pela Biblioteca Bodleian e pela Câmera Radcliff, que fica ao lado da biblioteca, mas não pode ser visitada em base turística. Por fora, lembre-se de um batistério. Muito perto da biblioteca está a versão em inglês da Ponte dos Suspiros de Veneza, com seu estilo gótico. Descemos um beco e descobrimos uma taberna com um jardim muito bonito, mas já estava lotado e queríamos ver mais coisas ... Outra coisa que chama a atenção dos edifícios históricos de Oxford são as gárgulas, que podem representar animais, Cabeças e algum diabrete. Eles são muito curiosos e são característicos da arquitetura da cidade.

Réplica da ponte dos suspiros.

Como faculdades podem ser visitadas em geral, queríamos entrar em uma, a Hertford College, mas era um pouco tarde e elas simplesmente nos deixaram entrar no pátio interno. Ele estava muito bem cuidado, com seu gramado, suas flores e bancos, os alpinistas que escalavam as paredes do campus ... ele queria ficar um tempo em um banco para ler, com tanta tranquilidade!

Hertford College interior

Para sair, voltamos à Broad Street e passamos pela biblioteca de Blackwell, um lugar que os amantes de livros não podem perder! A livraria é um passe, com vários andares, um deles especializado em livros antigos. Fomos procurar um pouco, mas não tivemos tempo de procurar muito, porque eram quase 6 da tarde e já fechamos. Na loja, destacaram-se autores relacionados a Oxford, como Tolkien, C.S. Lewis ou Lewis Carroll. Também houve ofertas 3 × 2 muito tentadoras. Isabel comprou Crepúsculo, Orgulho e Preconceito e Alice no País das Maravilhas.

Entrada para o restaurante The Mitre / Beefeter em OxfordFish & Chips é o prato tradicional inglês. Bacalhau com uma massa grossa e batatas fritas.

Pin
Send
Share
Send