Europa

Roma básica 1.0

Pin
Send
Share
Send


Foi a terceira vez que visitei a cidade eterna, uma das minhas favoritas no mundo. Mas desta vez fiz isso para cumprir uma promessa que vinha pensando há muito tempo em meus pais: levá-los a visitar o Vaticano.

Interior da Basílica de São Pedro

Chegamos às 11 da manhã no aeroporto de Fuimicino. Nas informações do aeroporto, perguntei se havia um serviço de ônibus no centro, mas você só podia ir de trem ou táxi. Certamente, como eu havia lido em vários fóruns antes de ir, a prefeitura impôs uma taxa única para ir do aeroporto a Roma, que é de 40 euros.

Em cerca de 40 minutos chegamos ao hotel, fizemos o check-in e começamos a caminhar em direção ao Vaticano, que ficava a cerca de 10 minutos a pé do hotel.

Edifício romano típico

Como foi uma viagem de fim de semana, evitamos entrar nos museus, pois isso nos deixaria quase sem tempo para visitar a cidade. Embora um museu essencial de Roma seja o Museu do Vaticano e, claro, a Capela Sistina.

O Vaticano é ótimo. Não existe outra palavra que a defina melhor. A beleza de suas obras de arte (como "La pietá", de Miguel Angel, o dossel de San Pedro, etc ...) e a altura de seus tetos e cúpula ... É realmente algo que precisa ser visto, mesmo que você não seja crente. Você pode ir até a cúpula pagando pelo elevador e depois descer algumas escadas que ficam cada vez mais estreitas, é uma experiência interessante, especialmente quando no final você precisa pegar uma corda para fazer o último trecho que vai quase na vertical

Piazza Navona é muito animada. E na Piazza Navona, a Fontana dei Quattro Fiumi e a igreja de Sant'Agnese.

Depois de visitar as tumbas dos papas, caminhamos pela Via de la Conciliazione até o Castelo de Sant Angelo, que vimos de fora e de lá continuamos pelo Corso Vittorio Emanuele II até chegar à Piazza Navona, um dos meus lugares favoritos da cidade. A Piazza Navona é uma praça de estilo barroco que preserva a forma do estádio construído por Domiciano no século I. O que mais se destaca na Piazza Navona é a fonte Bernini Dei Quattro Fiumi, com estátuas representando os quatro grandes rios do mundo (Nilo, da Prata, Ganges e Danúbio). Além da fonte, há também uma igreja barroca: a Igreja de Sant'Agnese em Agone. A área da Piazza Navona está cheia de restaurantes e cafés, e na praça há muitos pintores que vendem suas criações. A poucos minutos a pé e paralelo à Piazza Navona está o Panteão, um dos meus edifícios favoritos da cidade. Pena que não sei por que a entrada era restrita e não podíamos vê-la lá dentro. O Panteão é o edifício antigo mais bem preservado de toda Roma e foi construído no primeiro século para homenagear todos os deuses. Perto do Panteão fica a sorveteria Della Palma (Via della Madalena, 20). Não é um dos mais tradicionais, mas entrar lá é um prazer para os sentidos e um dilema quando você tem que decidir de que sabor você quer sorvete entre mais de 100, louco! O sorvete de dois sabores (o menor) custa 2 euros.

O Panteão

Pin
Send
Share
Send